Atenção: Este artigo corresponde ao Desafio Sebrae; seu conteúdo corresponde apenas a esta competição de negócios e não é destinado diretamente a empresas fora da simulação.
Leia artigos sobre empresas reais   | ou | Conheça o Desafio Sebrae

Veja a opinião de outro Master:

Primeira Compra de Fábrica:

Olá! Aqui é o Carlos outra vez e eu estou escrevendo essa pequena introdução por um motivo bastante especial: Dizer muito obrigado pra você! Que visita, divulga, comenta, espalha pros amigos, dá um “gostei” no facebook e tudo mais. Fazer isso tem me deixado cada vez mais motivado pra trazer conteúdo de qualidade e melhorar cada vez mais o Empremania. Aliás, falando de conteúdo de qualidade, dê uma conferida nesse post! Aposto que ele vai vir a calhar, aproveite!

Faixa branca: Manual básico:

“Tanto no começo quanto em qualquer momento do jogo é possível que a empresa tenha a possibilidade de produzir novos produtos. Isto poderá ocorrer por diversos motivos que serão avisados por e-mail: aprimoramento tecnológico, expiração de patentes, liberação de licença pelo governo, etc.”
Fonte: Guia Operacional 2011

Isso é o que diz o manual. Mas o que significa na verdade? Significa que chegou um momento em que o jogo acha necessário aumentar o nível de dificuldade, fazendo com que você possa tomar decisões por uma nova fábrica.

Não importa a desculpa que dêem para você poder comprar uma nova fábrica, o que importa é que as mesmas opções sempre irão aparecer iguais para todos os seus concorrentes. A compra da primeira fábrica é uma escolha obrigatória, já as outras, não. No entanto, se seus concorrentes comprarem e você não, pode apostar, você estará com problemas.

Entre as opções disponíveis, sempre haverão somente três fábricas para se escolher. Entendo que a maioria de vocês, principalmente os administradores, busquem um simulador que melhor se adapte ao mercado real. Mas essa foi, acredito eu, uma forma de a organização simplificar a escolha evitando erros como o de os novatos comprarem uma fábrica grande ou pequena demais. Ainda assim, o jogo encaixa uma explicação para isso dentro de um contexto real. Vejam só:

“A decisão quanto ao tamanho inicial das fábricas é um tanto limitada. Somente existe uma empresa capaz de construir o edifício e fornecer os equipamentos necessários para a produção e, como a demanda está muito alta, ela limitou a compra máxima para que possa atender todos os compradores e limitou o tamanho mínimo para garantir um retorno mínimo na negociação. Também é possível optar por uma opção intermediária.”
Fonte: Revista Cenário Econômico do jogo em 2011

Entre os jogadores do Desafio, esses três tamanhos são conhecidos como: P, M e G. Isso mesmo, pequena, média e grande, respectivamente.

Também é importante lembrar que nas rodadas seguintes ao da compra da fábrica sempre será possível investir em ampliação e assim aumentar o número de unidades que sua fábrica poderá produzir. Não esquecendo que o custo para ampliar cada unidade na capacidade de produção da fábrica (custo unitário da ampliação) poderá ser maior ou menor do que aquele que você gastaria por unidade comprando uma fábrica maior agora. Além disso, na hora de comprar a fábrica, a relação “preço da fábrica / capacidade de produção” , pode ser menor em fábricas maiores. Isso é uma espécie de “desconto” por comprar a fábrica maior. Mas nem sempre essa relação é maior.

Algo que também é muito importante lembrar, é que mesmo se o custo de ampliação por unidade diminuir nas outras rodadas em relação ao atual, para ampliar a fábrica depois você terá que pagar um custo de instalação exponencial ao tanto que for ampliar! Ou seja, a menos que o custo de ampliação por unidade seja muito menor do que a relação “preço da fábrica / capacidade de produção” (algo que você não tem como saber a menos que o jogo diga através de algum encarte ou mídia), não irá compensar ampliar. (No entanto, alguns jogadores experientes consideram esse gasto na hora de fazer sua estratégia e assim podem comprar uma menor esperando ampliar).

Mas como saber qual escolher sem saber o tamanho do mercado? Veja na segunda parte do tutorial!

 

Faixa verde: Entenda como funciona:

Como saber o tamanho do mercado?

Tanto no guia operacional, quanto na análise do cenário econômico presentes dentro do jogo tem dicas importantes sobre isso. Vou transcrevê-las aqui para facilitar sua vida:

Trecho 1: “A decisão do tamanho da fábrica deverá ser tomada de acordo com o perfil dos gestores da empresa:

  • Conservador: Compra uma fábrica pequena e amplia a um
    custo unitário maior posteriormente, caso seja necessário
  • Arrojado: Compra uma fábrica maior e desfruta de um custo
    unitário menor
  • Intermediário: Compra uma fábrica de tamanho intermediário
    para depois se decidir que atitude tomar.”

Fonte: Guia Operacional 2011

Trecho 2: “Os limites de capacidade de fábrica foram acordados entre fornecedores e a Federação de Indústrias. Segundo eles, o tamanho menor é suficiente para empresas conservadoras (…). Este tamanho de fábrica pode ser insuficiente para atender picos de demanda, assim, recomenda-se que essas empresas planejem muito bem a possibilidade de aumento da demanda com a sazonalidade (…). O tamanho maior atende com folga uma demanda mediana, mas pode ficar bastante ociosa em períodos de baixa sazonalidade. (…) Para aqueles que ainda não possuem uma estratégia definida existe a opção intermediária”
Fonte: Revista Cenário Econômico do jogo em 2011

Bom… É nesse aspecto que os vencedores se separam de jogadores normais. Eles são espertos o suficiente para apenas olhando isso saber dizer o tamanho do mercado! Não acredita? Vou explicar então.. Depois você me paga uma cerveja. ;)

Nota: No jogo de 2011 você encontra no cenário econômico que a sazonalidade máxima será 115 e na diretoria quais as capacidades de cada modelo inicial de fábrica, sabendo isso, você pode fazer as contas a seguir:

No trecho 2 diz que a fábrica pequena não conseguirá atingir a demanda média na sazonalidade mais alta. Se eles estiverem considerando as horas extras, isso significaria que:

(Capacidade da P)*(1,4 hora extra) < (Sazonalidade mais alta/100)* (Mercado potencial da indústria)/(Empresas na chave)

que é o mesmo que:
(Produção máxima da P) < (Sazonalidade mais alta/100)* (Média potencial de vendas da chave)

De onde vem essa média, no jogo? O valor dessa média você irá conseguir comprando a pesquisa de vendas e de pedidos não atendidos. O cálculo é simples: Você soma todas as vendas de todos os integrantes da chave com o número de pedidos não atendidos de cada um, feito isso, você divide o resultado pelo número de empresas da sua chave. Pronto! Encontrou a média potencial de vendas de cada integrante da chave.

pegando os dados e substituindo na fórmula:
570*1,4 < (115/100)*Média
693 < Média

Mas na minha opinião, não é certo considerar a hora extra. Porque ele diz que a “capacidade” não é suficiente para altas demandas e hora extra não é um sinal de que você está controlando bem sua capacidade.

A conta ficaria assim:
570 < (115/100)*Média
495 < Média

Bom, fazendo essas contas descobrimos que, considerando horas extras ou não, o mercado médio não será menor do que 483 unidades.

Segunda parte: “O tamanho maior atende com folga uma demanda mediana”.

Demanda mediana é sazonalidade 100.

Note que ele não disse “a capacidade maior”. Disse o tamanho maior. É uma troca de palavras que parece boba, mas ao menos pra mim, não faz sentido considerar horas extras sendo tamanho.

Então a conta ficaria assim:
(Capacidade da G) é maior que (100/100)x(Média potencial de vendas da chave)

em números:
630 é maior que a Média

Caso você pense que cabe as horas extras mesmo assim, ficaria:
630*1,4 é maior que a Média
882 é maior que aMédia

Ou seja: Caso o jornal não considere horas extras (o que eu acredito), o tamanho do mercado médio seria:
495 < Média < 630

Caso ele considere horas extras, seria:
693 < Média < 882

Lembre-se que esse valor médio não inclui sazonalidade.

Ou seja, no primeiro trimestre como a sazonalidade vai ser 105, sem considerar horas extras, a média vai girar em torno de:
495*1,05 < Média < 630*1,05
519 < Média < 661

Você pode fazer essa conta da sazonalidade na segunda rodada. Vai funcionar com um erro pequeno. Mas à partir das outras, não vai funcionar tão bem, visto que há outras influências no mercado total da chave como a atividade econômica e a quantidade total de investimento em marketing.

Se você pensar bem, verá que realmente considerar a média: 595 < Média < 630 faz sentido! Uma fábrica P, nesse cenário, não precisará se esforçar muito pra vender as suas 570 unidades (perfil conservador). Já a fábrica grande, produzindo 630 unidades por rodada, considerando um equilíbrio entre os membros da chave (o que nunca acontece), precisará de uma estratégia bastante agressiva pra conseguir vender seu estoque. (perfil agressivo). Caso a média do mercado fosse maior do que isso, ambas venderiam tudo o que produzem, sem precisar ser agressivas. Por outro lado, caso o mercado fosse muito menor, ambas precisariam ser agressivas para conquistar o pequeno mercado.

Ano passado eu previ o tamanho do mercado com esse raciocínio e funcionou. Eles não davam essas dicas no jornal. Considerem-se com sorte!

“Mas isso é incrível, com esses dados eu consigo escolher um tamanho de fábrica sem depender da sorte!”
Se foi o que você pensou, meus parabéns! Você está no caminho certo pra vencer o Desafio.
Não pensou isso? Não desanime. Na próxima parte do tutorial eu vou dar algumas dicas pra você descobrir!

 

Faixa preta: Encaixe na mecânica do jogo:


Essa parte tem nível de dificuldade faixa preta! Leia com bastante atenção e não perca nenhuma vírgula, certo?

Em um cenário onde todas as empresas tem os mesmos recursos ao seu dispor, pra você sair na frente você vai ter que se acostumar a se virar no vermelho.

Mas na minha faculdade eu aprendi que empréstimos e cartão de crédito são sinais de uma péssima administração!”

Se você acha mesmo isso deveria se perguntar se aprendeu mesmo o significado de “alavancagem” na faculdade.

Pedir empréstimos pra pagar dívidas e usar a linha de crédito pra cobrir buracos no orçamento, isso é sim sinal de má administração. Mas usar esse dinheiro pra comprar novos equipamentos, produzir mais e assim sair na frente do mercado, pode vir acompanhado de uma excelente administração financeira. Afinal, se você controla bem seu dinheiro, consegue ser agressivo sem correr muitos riscos.

Ainda em dúvida? Pense bem, não adianta ser teimoso, você não irá conseguir ganhar o desafio sebrae e nem qualquer outra competição de administração de alguém que saiba usar a linha de crédito e empréstimos para se alavancar corretamente.

O que eu preciso considerar, então?

Bom, o primeiro detalhe a se considerar é a linha de crédito. Independente do tanto de dinheiro que você gastar na primeira rodada, você terá ele somado à linha de crédito pra gastar na rodada seguinte. Como saber quanto vai ser sua linha de crédito? Tem uma boa dica sobre isso no caderno de conceitos da banca de jornais “O Gazeteiro” lá no jogo.

Bom.. Tão importante quanto saber o dinheiro que você terá para gastar, é com o quê você vai precisar gastá-lo

Com o seu orçamento inicial você só precisará comprar a fábrica e os insumos.

A mão de obra dos funcionários, você só irá pagar com o dinheiro das vendas da segunda rodada. Assim como qualquer taxa ou custo não mencionado aí em baixo, então não se preocupe!

Depois, caso ainda sobre algum dinheiro, esse valor, somado com a linha de crédito, você terá que usar para financiar as seguintes despesas ainda na segunda rodada, ou seja, sem ter recebido nenhum dinheiro, ou tido a chance de pedir algum empréstimo:

- Compra de insumos de produção para a rodada 3.
- Compra de insumos de acabamento.
- Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento.
- Investimento em Treinamento.
- Investimento em Marketing e Patrocínio
- Compra de pesquisas
- Ampliação da Produção
- Investimento em Automação

Uma coisa importante sobre a linha de crédito, é que você não paga juros por ela, mas terá que pagar ela integralmente no trimestre seguinte. Caso o valor das suas vendas não pague, o banco automaticamente irá cobrir o seu prejuizo com um empréstimo de curto prazo, onde, esse sim, você precisará pagar juros. Esses bem altos!

O gasto mais importante no jogo é com insumos de produção e acabamento. Então vamos começar por eles.

Quanto você irá pagar por cada insumo de produção? Bom, isso é bem fácil saber, está escrito no jogo que é 40.

Mas e os insumos de acabamento?

Está no encarte do cenário econômico do jogo, que você encontra na banca de jornais, que o custo unitário de produção vai variar entre 160 e 215. Eu avisei que esse encarte seria importante, não avisei?! :P

Como nós já sabemos o custo dos insumos de produção, então essa diferença vai estar na qualidade dos insumos de acabamento. Você já deveria saber que haverão três tipos de insumos de acabamento: chassi, propulsão e acessórios. Todos os anos são três. Sendo que cada um tem três qualidades diferentes, as quais os jogadores do Desafio Sebrae chamam de “A, B e C”. Sendo A a mais cara e C a mais barata. Caso você compre todos da qualidade C. O seu custo unitário de produção na primeira rodada será de 160. Caso você compre todos da qualidade A, ele será 215. Simples, não?

Então vou te dar um exemplo também simples:

Você decidiu comprar a fábrica M, gastou 120.000 do seu orçamento e só sobrou 30.000, com esse dinheiro você resolveu comprar todo em insumos. Deu pra comprar 750 insumos e você pretende produzir tudo isso na rodada seguinte. Pois bem.. Então você irá gastar:

Pior qualidade possível: 160 – 40 = R$120 (custo dos insumos de acabamento)
120*750 = R$90.000

- Mas eu quero meus produtos com a melhor qualidade!
Então tá. Com a melhor qualidade os insumos de acabamento irão custar: 215 – 40 = R$175
175*750 = R$131.250

Certo, então o custo dos seus insumos de acabamento será algo entre R$90.000 e R$131.250. O que falta?

Você precisará comprar seus insumos de produção pra produzir na próxima rodada!

- Eu quero ter insumos de produção suficientes pra produzir minha capacidade inteira + toda a hora extra!

Não se esqueça que sua fábrica pode produzir até 140% de sua capacidade utilizando hora extra. Também é importante lembrar que o custo de mão de obra de 1% de hora extra é o mesmo que o de 40%. Ou seja, utilizando qualquer quantia de hora extra, você pagará o valor integral por ela, sempre. Que é de 50% a mais da sua mão de obra com capacidade normal.

Certo, para simplificar o raciocínio não vou considerar a depreciação ou ampliação da fábrica, então ela ainda terá 600 de capacidade. Assim você precisará de 600*1,4 = 840 insumos. Que, se mantiverem o mesmo preço atual, custarão:
840*40 = R$33.600

– Nossa! Mas fica muito caro!

É verdade, mas não se esqueça que você pode comprar até 50% desses insumos a prazo.

Farei isso, então!

Então vai custar R$16.800

Até aqui você tem custos diretos de R$131.250 + R$16.800 = R$148050 com insumos de acabamento (IA) + insumos de produção (IP).

Bom.. Tendo insumos você já consegue produzir. Mas e as outras decisões?

Você ainda precisa gastar com: treinamento, automação, expansão, propaganda, patrocínio, pesquisa e desenvolvimento e compra de pesquisas.

Supondo que você resolva gastar R$50.000 com tudo.

Notou que você precisará que a linha de crédito venha R$200.000 pra você conseguir?

Sim, você está com problemas. É muito pouco provável que ela venha esse valor.

Mas… Supondo que ela venha! Você deu sorte! E agora?

Bem.. Vamos ver por quanto você precisa vender cada produto seu pra pagar todas as suas dívidas?

Despesas:

- Estocagem (Vamos chutar uns .. R$2000 de custos de estocagem)
- Administrativas (Dificilmente passa de R$10000)
- Mão de obra (Dificilmente passa de R$20000)
- Depreciação Financeira (R$2400)
- Despesas Financeiras (No máximo uns R$2000)
- Taxas e Multas (R$1200)
- Pagamento da LC(R$200000)

Total de despesas: Aproximadamente: R$247.600
Considerando que você venda todos os seus 750 produtos, você precisará cobrar por cada um deles:

R$ 247.600/ 750 = R$ 316,80

Mas eu posso colocar esse preço?
Bom.. De novo no cenário econômico, diz que empresas com qualidade alta poderão vender com margens de até 150% em cima do custo unitário de produção. Viva! Você tem qualidade alta. Vamos fazer a conta: 150% a mais do que o custo variável é o mesmo que multiplicar por 2,5. Desse modo:
R$215 * 2,5 = R$ 537,50

Eu posso vender por um preço bem mais alto!

Atenção: Caso você coloque o preço 1 real acima do máximo, você não venderá NADA. É assim que o jogo funciona. Preços superiores ao teto não são absorvidos pelo mercado. E isso acontece DE REPENTE. Com a diferença de 1 real no preço, algumas pessoas vendem todos os produtos e outras nada. Então tenha muito cuidado com esse cálculo!

Isso mesmo, caro padawan. Se você decidir arriscar e colocar seu produto pra vender no preço máximo, sobrará R$155.525 para todas as suas decisões na terceira rodada.

Agora, pensando nisso. Quantos produtos você precisa vender no preço que escolher, para cobrir seu preço de custo e ficar no “zero a zero”? O nome disso é ponto de equilíbrio.

(custos)/(preço de venda) = ponto de equilíbrio
R$247.600/R$537,50 = 461 (arredondando pra cima).

Ou seja, você precisa vender 461 produtos para não ter prejuízo. O que é um ponto de equilíbrio bastante confortável, visto que a média e vendas da chave que nós calculamos na parte 2 desse tutorial vai ser maior do que isso.

O que isso significa?

Significa que mesmo comprando todo o seu dinheiro em insumos agora, mesmo se a linha de crédito vier bem alta na próxima rodada você provavelmente não terá problemas para pagá-la depois.

Mas mais importante do que isso é pensar: Qual a chance de a linha de crédito vir tão alta? (R$200.000). Bom.. A chance existe, mas você também tem que considerar, na sua estratégia, o que você fará se ela vir a menor esperada.

Lembrando que esse foi só um exemplo. Não éuma dica escondida para qual fábrica você deve escolher. Dei apenas um exemplo para que os jogadores realmente esforçados saibam quais cálculos precisam fazer e não esqueçam de considerar algum detalhe importante. Pra você escolher o tamanho da fábrica, sugiro que simule em uma planilha como ficaria o cenário para todos os três tamanhos e diferentes linhas de crédito, segundo quanto você espera gastar. Fazendo isso você vai ter uma noção muito boa do cenário para poder decidir qual é a melhor.

Nota importante: Estar sobrando dinheiro na sua conta na estimativa para a primeira rodada pode até parecer um bom sinal. Mas lembre-se que possívelmente também está para seu adversário, sendo que se ele escolher uma estratégia mais agressiva que a sua você pode ter problemas. Assim, sempre que possível tente transformar a sobra de dinheiro em caixa em maior investimento, para maior alavancagem e consequentemente mais vendas.

 

Perguntas e respostas:

Posso comprar mais insumos do que a capacidade da fábrica?Pode comprar, sim. Até quanto seu dinheiro permitir. Não há limites para quanto você pode ter em estoque.

Cada fábrica produz um único produto? Isso mesmo, quando você for comprar uma segunda fábrica ela produzirá outro produto e terá um mercado diferente do atual.

O tamanho das próximas fábricas que poderei comprar, serão os mesmos da primeira? Não, eles serão diferentes e geralmente compatíveis com o tamanho do novo mercado. Mas por ser uma escolha da organização, podem não seguir lógica alguma.

Carlos Almeida Junior

Quem escreve: Carlos Almeida Junior

Carlos Almeida Junior tem 25 anos, é o CEO da Upando (http://upan.do) , uma Startup de tecnologia com a proposta ousada de reinventar a maneira como as pessoas trabalham no computador. Parte Engenheiro parte Administrador, estudou na USP e Unicamp e aqui compartilha suas idéias, opiniões e experiências do dia a dia.

Carlos Almeida Junior escreveu 18 artigos no Empremania

Comentários e Discussões

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

wordpress themes - wordpress themes 2012 - wordpress magazine themes